Arquivos para a categoria ‘Inverno’

Hipotireoidismo e suplementação

 

O hipotireoidismo é uma disfunção da glândula tireoide caracterizada pela quantidade insuficiente ou ausente da produção de hormônios tireoidianos para as funções do organismo.

A glândula tireoide é responsável pela produção de 2 hormônios: Triiodotironina (T3) e a Tetraiodotorinina (T4) – Esses dois hormônios são responsáveis pelo controle do metabolismo (não somente estes, mas são grandes influenciadores).

A produção destes hormônios é controlada por um outro hormônio, o TSH. O TSH funciona como uma máquina na qual aumenta a produção de T3 / T4 se estes estiverem baixo no sangue e diminuem sua produção se estiverem elevados na corrente sanguínea.

Alguns sintomas são bem característicos desta patologia:
- Cansaço
- Sonolência
- Dificuldade na perda de peso
- cabelos e unhas ressecados e quebradiços
- Raciocínio Lento

Mas, outros também podem estar ligados ao Hipotireodismo:
- Glicose alterada.
- Colesterol elevado.
- Prisão de ventre.

Devido a esses sintomas convencionais, as pessoas buscam na maioria das vezes um “ajudante” para o ânimo e emagrecimento que acaba sendo o termogênico. A base deste suplemento é a cafeína e outros componentes excitatórios. Quando usado de forma desregulada e sem orientação pode interferir na absorção do medicamento usado no tratamento do Hipotireoidismo, e o efeito não será como o esperado.

Outro suplemento também questionado juntamente ao hipotireoidismo é o BCAA – se um dos estados clínicos de um paciente com a patologia for a glicose alterada, o uso do BCAA não é recomendado, já que níveis elevados de BCAA na corrente sanguínea pode ter relação com a resistência a insulina, e acabar prejudicando o organismo.

Não existe um suplemento “ótimo” para quem tem o hipotireoidismo. Cada pessoa desenvolve a patologia e seus sintomas de um jeito bem individual. Nada mais justo do que um tratamento também individualizado. É essencial o acompanhamento multiprofissional, com o médico endocrinologista para diagnostico, tratamento adequado, medicação e dosagem corretas, nutricionista para uma dieta especifica e adequadas aos sintomas e ao individuo e profissional de educação física para iniciar a atividade física.

Flávia T. Novaes
Nutricionista CRN9 17171
Juiz de Fora – Minas Gerais

Comente!

Marmita saudável: sugestão de cardápio + dicas

Vamos falar de organização e boas escolhas

Se você for levar em consideração o significado da palavra ORGANIZAÇÃO você verá que “Organização é a forma como se dispõe um sistema para atingir os resultados pretendidos. Normalmente é formado por uma, duas ou mais pessoas que executam funções de modo controlado e coordenado com a missão de atingir um objetivo em comum com eficácia”.

Quando falamos em atingir um objetivo comum com eficácia, você entende que, para que algo que você almeja dê certo, você precisa fazer alguma coisa para que isso aconteça, e eu como nutricionista te falo que a base do emagrecimento é a organização.
O tempo é a maior das desculpas para as escolhas erradas das refeições! E se você já estivesse à mão uma refeição pronta, preparada com os melhores ingredientes e de acordo com o seu objetivo, qual seria a sua desculpa!?

O mercado entrou com tudo no mundo fitness e saudável e mostrou de vez que levar a marmita para cima e para baixo não é mais sinônimo de chatice e comida fria. As bolças ou bags prontas para os marmiteiros vieram com estilo e preparadas para manter sua refeição quente.

Agora no olhar nutricional, quem se propõem a comer de acordo com o objetivo tem maiores chances de alcança-lo. Isso porque não é somente o que você come num momento que faz do seu objetivo algo a ser atingido. São uma variedade de fatores que em conjunto fazem você chegar “lá”.

O que se deve ter em uma marmita?

Se você está em um Protocolo alimentar com um (a) nutricionista, o ideal é seguir de acordo com a prescrição individual.

Mas se sua busca é por uma alimentação mais saudável e evitar de comer todos os dias fora e acabar economizando é melhor escolher salada de folhas verdes variadas, legumes crus e cozidos de baixa glicemia e com alto teor de fibras e escolher uma fonte de proteína de boa qualidade, seja ela frango, carne ou ovos. Gorduras de boa qualidade vão aumentar o tempo de saciedade e impedir que bata aquela fome no meio do dia novamente.

Nossas sugestões:

Marmita 1: Mix de folhas verdes + Brócolis + Cenouras em palito (Crua ou cozida) + filé de frango grelhado.

Molho: 1 colher de sopa de azeite extra virgem + 1 colher de chá de suco de limão + 1 pitada de sal + ervas finas a vontade.

Marmita 2: Rodelas de abobrinha grelhadas no azeite + abóbora refogada + patinho moído refogado (Ou em discos de Hamburguer).

Molho: Vinagrete Diferente – 1 tomate picado bem pequenininho + folhinhas de hortelã rasgadas + ½ maçã verde picadinha + 1 colher de sopa azeite extra virgem + ½ Limão + 1 pitada de sal.

Marmita 3: Cenoura crua ralada + tomates cerejas cortados ao meio + berinjela crocante (Cortar a berinjela em rodelas finas passar no ovo e depois na farinha de oleaginosas e colocar para assar com um fio de azeite extra virgem) + Omelete de espinafre (ovo + folhas de espinafre rasgadas)

Dica bônus:

Quem valoriza uma dieta saudável ou quem tem sempre dias corridos e, por isso, opta por levar comida de casa, sabe o quanto é importante manter seus alimentos fresquinhos para consumo durante o dia. Por isso trouxemos uma dica extra: a Bolsa Térmica Notecare, que é ideal para transportar refeições ou lanches com segurança e higiene. Além de tudo, ela é leve, compacta e econômica.

Clique aqui e conheça os modelos disponíveis na nossa loja

 

Flávia T. Novaes
Nutricionista CRN9 17171
Juiz de Fora – Minas Gerais

1 pessoa comentou

HIIT: anaeróbio ou aeróbio? Entenda os resultados

Hoje muito se fala em treinamentos curtos e de altas intensidades para a promoção de benefícios a saúde. Um desses treinamentos, muito utilizado é o famoso HIIT que pode ser manipulado de diferentes maneiras, sendo classificado como um treinamento ANAERÓBIO (semelhante aos estímulos da musculação). Alguns pesquisadores chegam até a dizer que o tradicional treinamento AERÓBIO (⬇intensidade e ⬆duração) engorda!

Pois bem, o treinamento HIIT É REALMENTE ANAERÓBIO?

Um grupo de pesquisadores do Canadá resolveu verificar a disponibilidade dos substratos energéticos em um Treinamento Intervalado Máximo. (Parolin ML, 2000)
• 6 indivíduos treinados do sexo masculino.
Realizaram um protocolo de exercícios constituído por 3 tiros máximos de 30″, com 4′ de intervalo entre eles em uma bicicleta isocinética programada a 100 rotações por minuto (rpm).

• 3 semanas, 1 vez por semana.

• A coleta dos dados foi feita através de biópsia (retirada de um pequeno fragmento de tecido) do Vasto Lateral em repouso, 6″, 15″ e 30″ durante o exercício no 1° e 3° tiro. Cada semana a biópsia foi randomizada (de forma aleatória), num total de 10 biópsias.

RESULTADOS

• Durante o primeiro tiro, até os 15” iniciais a demanda de ATP (Adenosina Trifosfato) foi através da fosforilação dos substratos PCr (Fosfocreatina) e Glicogenólise, resultando em acúmulo de lactato significativo.

• No entanto, nos últimos 15” a fosforilação de glicogenio voltou aos valores basais com baixas taxas de Glicogenólise e produção de Piruvato, enquanto Piruvato Desidrogenase (PDH) foi totalmente ativo e a oxidação do Piruvato foi mais alinhado à sua taxa de produção, resultando em mínimo acúmulo de lactato.

• No decorrer das séries houve uma diminuição da capacidade de manter a fosforilação dos substratos PCr e Glicolise, aumentando a capacidade oxidativa fazendo com que a contribuição AERÓBIA aumentasse gradativamente ao longo das sessões.

• Caso tivesse havido APENAS 1 tiro de 30″ o treinamento seria predominantemente ANAERÓBIO, porém, a sucessão desses tiros torna o treinamento HIIT um exercício predominantemente AERÓBIO! Parece que o HIIT é um AERÓBIO DE ALTA INTENSIDADE, será que vão dizer que ele também engorda?

 

Então, PARE de querer fazer o que está na “moda” e deixe o seu personal trainer/professor realizar sua progressão corretamente.

 

Bruno Pascoalini
Graduado pela FMG
Pós-graduando em Musculação – UFRJ
CREF: 32904-G/MG

Comente!

Os benefícios da Vitamina D para diabetes


Nos últimos anos houve uma alta prevalência de deficiência de Vitamina D, destacando-se um problema de saúde púbica. Níveis abaixo de 20ng/ml são considerados deficiência dessa vitamina e que podem acarretar outros problemas, além dos já conhecidos: Osteoporose, osteomalácia, osteopenia.

A vitamina D tem função pró-hormônio com fator de regulação para; secreção de insulina, síntese e secreção de hormônios da tireoide e paratireoide, participação do metabolismo e síntese protéicos.
Cerca de 50% a 80% da Vitamina D ingerida é absorvida no intestino delgado, os rins e fígado ficam com a função de ativação e reserva (uma pequena parte).
A suplementação desta vitamina deve ser olhada de perto, pois altas doses em longos períodos podem gerar toxicidade – Hipercalemia (Niveis elevados de potássio no sangue) e Hiperfosfatemia (níveis elevados de Fósforo no sangue) que podem levar a calcificação de tecidos moles (rins, fígado…).

A deficiência de vitamina D X Diabetes Melitus Tipo II

Níveis baixos de vitamina D pode desenvolver diabetes melitus do tipo 2, intolerância a glicose e alterações da secreção de insulina.
Adicionalmente, a deficiência de 25(OH)D (Vitamina D) parece dificultar a capacidade das células-β (Pâncreas) na conversão da pró-insulina – inativa à insulina – Ativa.

A Falta de Vitamina D no organismo pode alterar o cálcio presente dentro do musculo, este é essencial para mediar a respostada insulina nos tecidos muscular e adiposo; desse modo, alterações na concentração de cálcio nesses tecidos podem contribuir para elevar a resistência periférica à ação da insulina redução na atividade do transportador de glicose.

Entretanto, o diabetes melito é uma doença que envolvem vários fatores e sua prevenção requer também alterações significativas no estilo de vida, alimentação e na prática de atividade física. A possível participação da vitamina D nos processos de secreção e ação da insulina e no controle glicêmico sugerem que a suplementação da vitamina D pode ser considerado seus tanto na prevenção como no tratamento do diabetes melito Tipo 2.

 

Flávia T. Novaes
Nutricionista CRN9 17171
Juiz de Fora – Minas Gerais

Comente!

Produtos Nutrata: novidade fresquinha na loja da Vita!

Com uma ampla variedade de produtos, a Nutrata possui suplementos alimentares para auxiliar em diferentes objetivos: ganho de massa muscular, emagrecimento, melhora do rendimento, manutenção da massa magra…

Os produtos da Nutrata são elaborados com a mais alta tecnologia, contando com os métodos de Cross Flow Microfitration (CFM) e liofilização. A CFM é um moderno método onde o produto final é mais fino, solúvel (homogeneização – sem pedacinhos) e de excelente qualidade, mantendo os nutrientes específicos para cada objetivo (melhora da absorção). Já a liofilização é um método de desidratação, que preserva as propriedades do produto aumentando sua vida útil.

A Nutrata se destaca pelos seus sabores diferenciados como banana com canela, açaí com banana, maçã verde, chocolate com cereja, morango com kiwi, chocolate com coco, entre outros. Além disso, todos os produtos são livres de glúten, soja e aspartame, e em alguns casos também sem lactose.

Para conhecer o produto que é ideal para você e ver nossos preços, clique aqui.

Comente!

Endereço:

Centro: Galeria Epaminondas Braga, 59 - (32) 3215-0196
Alto dos Passos: Rua Machado Sobrinho, loja 08 - (32) 3214-7600
Shopping Jardim Norte: Av. Brasil, 6345 - (32) 3321-5306
© 2018. Vita Sport . Todos os Direitos Reservados . Juiz de Fora MG